29 março 2013

Ausência

Uma amiga minha me ligou há algum tempo atrás preocupada comigo porque sabia que eu estava doente e, segundo ela, como eu nunca falo nada sobre mim mesma, ela ficou preocupada achando que talvez eu estivesse escondendo algo. Tudo isso porque sou reservada. Então eu disse que se estivesse acontecendo algo de grave eu diria e a resposta que eu ela me deu foi a seguinte: "Com você nunca dá pra saber o que está acontecendo de verdade, você guarda tudo pra você". Não tive como responder a isso pois é a mais pura verdade. Sendo assim, resolvi colocar aqui o poema do qual eu tirei o trecho que está na descrição deste blog:



Se te pareço ausente, não creias:
hora a hora minha dor agarra-se aos teus braços,
hora a hora meu desejo revolve teus escombros,
e escorrem dos meus olhos mais promessas.
Não acredites nesse breve sono;
não dês valor maior ao meu silêncio;
e se leres recados numa folha branca,
Não creias também: é preciso encostar
teus lábios nos meus lábios para ouvir.
Nem acredites se pensas que te falo:
palavras
são meu jeito mais secreto de calar.


Lya Luft

Não creio que meu mistério seja verdadeiro e pontual. Ele é espontâneo e é geral, às vezes, acho que todos sofrem com o meu silêncio mas também já estão acostumados a ele pois ele é parte de mim e sem ele eu nada seria!!!!!!!!!!!!!! Eu não escondo, só não quero falar!!!!!! Em algum tempo passado todos já souberam demais, entrei há alguns anos no tempo de calar, nada mais resta a não ser isso, e calar é o maior consolo de todos, principalmente quando não se é cobrado pelas pessoas ao nosso redor... As minhas dores são só minhas... apenas o resto compartilho!!!






 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

GAROTA DE OUTONO

GAROTA DE OUTONO

Por um 2010 mais romântico!

Loading...