24 junho 2011

Vazio?



Como lidar com alguém deprimido? Qual é a medida certa? Devemos deixar que a pessoa faça tudo que quiser desde que não seja algo destrutivo? Devemos fazer todas as vontades dela? Devemos falar sobre o assunto? Ignorar o assunto? Fazer o que? Como saber o que fazer? A pessoa deve procurar ajuda. Mas quem está ao redor dela deve fazer o que exatamente? É muito triste ver uma pessoa tão querida e próxima dizer que não quer mais viver, que reza pra não acordar... desistindo de tudo. Talvez até procurando salvação, ajuda.


O pleno e o vazio 

Oh se me lembro e quanto.
E se não me lembrasse?
Outra seria minh'alma,
bem diversa minha face.

Oh como esqueço e quanto.
E se não me esquecesse?
Seria homem-espanto,
ambulando sem cabeça.

Oh como esqueço e lembro,
como lembro e esqueço
em correntezas iguais
e simultâneos enlaces.
Mas como posso, no fim,
recompor os meus disfarces?

Que caixa esquisita guarda
em mim sua névoa e cinza,
seu patrimônio de chamas,
enquanto a vida confere
seu limite, a cada hora
é uma hora devida
no balanço da memória
que chora e que ri, partida?

Carlos Drummond de Andrade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

GAROTA DE OUTONO

GAROTA DE OUTONO

Por um 2010 mais romântico!

Loading...