12 abril 2011

Do meu jeito



Tem gente que acha que eu não sofro mas eu sofro sim... só que meu jeito de sofrer é diferente.
Ao invés de ficar chorando e andando com uma cara triste pra lá e pra cá, eu fico mais impaciente, mais ranzinza, mais mal-humorada, meu humor negro fica mais aguçado... enfim, meus aspectos ruins ficam mais aparentes... aí as pessoas acham q eu estou apenas mais mal-humorada... sim, porque é bem parecido... não dizem que cada um escolhe o jeito q vai sofrer, pois então, é isso... eu já sofri que nem todo mundo... de ficar andando triste por aí e chorando o tempo todo e enchendo a cara pra esquecer e foi a pior merda que já fiz... eu não vivia, só sofria e essa é pior coisa que uma pessoa pode fazer... agora eu sofro mas me divertindo, saindo com os meus amigos, me dedicando ao meu trabalho e às minhas leituras... e não faz parte da minha personalidade esse sofrimento mórbido e cheio de autopiedade... eu não sou assim... não combina comigo... o sofrimento mais consciente e menos aparente pro resto da sociedade é o que mais combina com o meu jeito de ser e eu gosto disso... passei a adolescência inteira achando que era deprimida e me divertia muito... por que, na verdade, não era deprimida, só faz parte de mim ser mais quieta e na minha e viajar nas minhas proprias ideias, é isso.
É realmente muito difícil eu gostar de alguém de verdade mas não porque eu sou fria ou totalmente egocêntrica, é difícil porque pra mim gostar de alguém e estar disposto a estar realmente com essa pessoa é algo sério e eu prefiro ser assim... porque quando gosto de alguém eu tenho certeza de que é de verdade... não é algo que vai acabar junto com a empolgação daqui uns 6 meses ou menos ainda como eu vejo acontecendo com as pessoas por aí.
As pessoas que me cercam sabem o quanto eu gosto delas e eu nem preciso dizer porque eu não tenho que ficar dizendo que gosto e abraçando todo mundo o tempo todo, quem me conhece sabe que se eu estou ali é porque eu quero e porque gosto de quem está comigo, não faço a mínima questão de estar perto de pessoas que me desagradam ou com as quais eu sou indiferente... tem gente que me acha seca mas o fato de eu não demonstrar afeto com palavras ou com abraços não me torna menos afetuosa... o importante é que quando as pessoas precisam de mim eu estou ali e elas sabem que podem contar comigo pra tudo... digamos que eu não seja carinhosa mas afetuosa eu sou sim... do meu jeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

GAROTA DE OUTONO

GAROTA DE OUTONO

Por um 2010 mais romântico!

Loading...