26 fevereiro 2008

FESTA E SOLIDÃO



"O que há num simples nome? O que chamamos rosa com outro nome não teria igual perfume?" Romeu e Julieta, Shakespeare

Meu romantismo sobrevive atudo, eu acho!!!

A Quem Dou

A quem dou O caminho transitado Os abraços e as mãos
À que espera num pranto
A quem dou A osadia de ser livre
E às coisas que me seguem Dizer-lhes que já não estou
A quem dou Minha aventura, meus achados,
Minha alegria e meus fracassos E as dívidas do amor
Minha tresnoitada esperança Meu arrependido egoismo
E ter que ser maior
A quem dou As cordas de minha viola
Para que não soem tristes À hora de meu adeus
A quem dou As recordações e ilusões
Minhas verdades, meus rancores E este macio corazon
A maravilhosa infância, A insegurança vestida
Com esta imagem de deus
A quem dou,
Deixar rumores simples
Velhos costumes sentadas À mesa da dor
E lhes dou As palavras e os signos
O valor de ter vivido O debil de minha razão
E lhes deixo A aparência, o desencanto,
As vontades de andar gritando
Que não esta morto quem vai Desafiando a mentira
Revelando sua estatura, Do braço com os demais
Esquecimento De assinalar-lhes destino;
E ao que esteve no caminho Para torcer minha honra,
Unica virtude humana Que me desvelo
no travesseiro,
Herança grande talvez.

Mercedes Sosa


AMOR
Um filho curioso pergunta
E o amor diga lá o que será, meu pai?!
Ah! Meu filho o amor tem quatro letras como Roma
Ma com certeza nem todos os caminhos passam por lá
Amor
Roma
Manhã de sol no coração
Eterna floração
Elixir-fonte da juventude
Amar bonito ser bonito estar
Nos olhos de quem sente a gente
Através da quente lente
Que é amar
Delicadeza amor, teu nome é rosa
Daquela sem mazelas e espinhos
Daquela com perfume o tempo inteiro
E que a gente quer plantada no jardim do nosso peito
Te morrer
É flor que vende o homem e não derrota, nunca!
É porta para o lado colorido
É sonho bendito
Delicia
De vida
Um filho curioso pergunta
E o amor, diga lá, o que será meu pai?!
Pra quem já mais amou eterna vontade
Pra quem ama
Felicidade.

Gonzaguinha

EU E A BRISA

Ah, se a juventude que essa brisa canta
Ficasse aqui comigo mais um pouco
Eu poderia esquecer a dor
De ser tão só
Prá ser um sonho

E aí, então, quem sabe alguém chegasse
Buscando um sonho em forma de desejo
Felicidade então prá nós seria

E depois que a tarde nos trouxesse a lua
Se o amor chegasse eu não resistiria
E a madrugada acalentaria a nossa paz

Fica, oh, brisa fica, pois talvez quem sabe
O inesperado faça uma surpresa
E traga alguém que queira te escutar
E junto a mim queira ficar...

Gonzaguinha



"O amor é uma faca de dois legumes
a luz anal de um vagalume
que ilumina o meu sofrer". Lá vem o alemão, Mamonas Assassinas

4 comentários:

  1. seu blog está muito legal! gostei do novo desenho tbm, as fotos sao muito belas... e nada há como a amizade, e os bons momentos q vivemos com os grandes amigos.
    é muito bonita essa cançao de mercedes soza.
    um abraço Ju!! e agora estou passando sempre pelo blog! ;D

    ResponderExcluir

GAROTA DE OUTONO

GAROTA DE OUTONO

Por um 2010 mais romântico!

Loading...